10 de jan de 2016

Pirografia- Meu primeiro trabalho.

Bom dia leitores,
Compartilho a minha primeira experiência com o pirografo. Fazia muito tempo que eu queria ter um pirografo, mas não achava para comprar, ou não confiava muito no que via na internet, e assim o tempo foi passando e eu fui deixando para depois. 
Mas eis que fui no Lidl (uma rede de hipermercados), e ví esse pirografo bem convidativo e barato... E o Yiannis me deu de presente adiantado de Natal. 


Esse conjunto vem com 16 peças.





Primeiro fiz o desenho a lápis diretamente sobre a madeira. Eu vejo que o pessoal transfere o desenho ao invés de fazer direto, mas eu não sei transferir desenhos e não vejo motivos nesse caso, afinal a madeira será queimada. 

A parte ruim é que demora demais pra concluir, tem todo um jeito de segurar o instrumento (que pesa e esquenta hur dur),  e meus dedos ficaram doendo mesmo. Como eu tenho tendinite, não vou me arriscar a lesionar minha mão, não mesmo! Eu queria fazer colorido, então acrescentei uns detalhes no rosto da figura com lápis de cor. 


"Bastet" (pirografia sobre madeira, 26cm X 10cm). 
Autora: Rosali A. Colares.
Data: 9/1/2016. Xios/Grécia





3 comentários:

Mateus Cena disse...

Apesar das dificuldades que citou, o trabalho ficou muito bonito. Sou louco por essas técnicas manuais, meu sonho é aprender a esculpir ou entalhar, acho fantástico. Parabéns!

Rosali Alves Colares disse...

Olá Mateus! Feliz Pela visita! Esculpir e entalhar deve ser muito legal, mas das duas eu acho que entalhar deve ser mais legal. Isso por que eu gosto de madeira né. Tu já esperimentou comprar argila e ir treinando?
Abraço!

Mateus Cena disse...

Rosali, já pensei sim. Mas desisti por que é muita coisa para aprender a fazer ao mesmo tempo. kkk Fico até perdido às vezes. É guache, é aquarela, é lápis de cor, pintura digital e por aí vai.